Tags

, , ,

Entre tantos feitos importantes ao longo de uma carreira marcante, o gaúcho Calvet aparece como o maior quarto-zagueiro de “todos os tempos” no Grêmio e no Santos.

Raul Donazar Calvet nasceu na cidade de Bagé (RS), em 3 de novembro de 1934.

Sua trajetória foi iniciada no Guarany Futebol Clube de Bagé, onde também ocupou cargos diretivos ao encerrar a carreira como jogador profissional.

Jogando pelo Guarany, Calvet permaneceu até 1956, quando foi contratado pelo Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense.

Calvet era um jogador inteligente. Eficiente nos desarmes, sua qualidade para distribuir o jogo era um diferencial e tanto, o que despertava nos treinadores a necessidade de contar com seu futebol na composição de meia-cancha.

Em destaque, Calvet no Guarany de Bagé. Crédito: velhaguardacarloskluwe.blogspot.com.br – Arquivo Aldemar Garcia.

O trio médio do Grêmio: Figueiró, Calvet e Ênio Rodrigues. Crédito: revista do Grêmio número 4 – Agosto de 1956.

Todavia, Calvet sempre deixou claro sua predileção em jogar como quarto-zagueiro. Com o passar do tempo, essa condição de um mero colaborador foi aborrecendo o jogador.

Depois de conquistar seu primeiro campeonato gaúcho em 1956, Calvet cansou definitivamente da cantilena da meia-cancha.

Decidido, Calvet limpou os armários e voltou para o sossego de Bagé. Então, rapidamente, os dirigentes do Grêmio foram atrás do jogador procurando por uma solução.

Foi quando Calvet impôs uma única e irredutível condição: Voltaria ao Grêmio, desde que fosse respeitada sua preferência para jogar como quarto-zagueiro!

Ao lado de companheiros como Ênio Rodrigues e Figueiró, Calvet participou da conquista de mais 3 títulos gaúchos nas edições de 1957, 1958 e 1959.

Crédito: futebolgaucho.tumblr.com.

Calvet, o terceiro partindo da esquerda. Crédito: reprodução revista do Grêmio número 22 – 1959.

No início da temporada de 1960, Calvet foi apresentado como o novo reforço do time da Vila Belmiro.

Ao lado de Mauro Ramos de Oliveira, Calvet formou uma das zagas mais clássicas e famosas da história do clube praiano. Ao todo, foram 218 compromissos disputados e  inúmeros “canecos” conquistados:

– Taça Brasil 1961, 1962, 1963 e 1964, campeonato paulista 1960, 1961, 1962 e 1964, Torneio Rio-São Paulo 1963, Libertadores da América 1962 e 1963, mundial interclubes 1962 e 1963, além de vários torneios nacionais e internacionais.

Contudo, sua caminhada na Seleção Brasileira foi prejudicada por uma decisão, um tanto mal explicada, do treinador Aymoré Moreira.

Na convocação final para o mundial do Chile em 1962, Calvet não foi relacionado por Aymoré Moreira, que afirmou que entre os convocados já existiam muitos jogadores do Santos.

Crédito: revista do Esporte número 66 – 11 de junho de 1960.

O final da carreira foi precipitado durante um treinamento na Vila Belmiro, quando Calvet sofreu o rompimento parcial do Tendão de Aquiles.

Avaliado pelos médicos do Santos, sua recuperação não era uma tarefa tão simples. O tratamento foi previsto inicialmente para 12 meses, com uma rigorosa disciplina estabelecida pelo Departamento Médico.

Com a demora no processo de recuperação, Calvet tentava voltar por sua conta e risco, o que só agravou seu quadro clínico!

Diante de tal situação, Calvet avaliou com mais cuidado e decidiu abandonar os gramados em 1964. Em seguida, o ex-quarto zagueiro voltou para Bagé e trabalhou no segmento de transportes de carga, além de ocupar cargos diretivos no Guarany.

Raul Donazar Calvet faleceu no dia 29 de março de 2008, no Hospital Santa Rita na cidade de Porto Alegre.

Crédito: museudosesportes.blogspot.com.br.

Créditos de imagens e informações para a criação do texto: revista Placar (por Carlos Maranhão e Divino Fonseca), revista A Gazeta Esportiva Ilustrada, revista Bola Alvinegra, revista do Esporte, revista do Grêmio, revista Manchete, Jornal A Gazeta Esportiva, Jornal O Estado de São Paulo, acervosantosfc.com (por Gabriel Santana), campeoesdofutebol.com.br, futebolgaucho.tumbir.com, gazetaesportiva.net, museudosesportes.blogspot.com.br, santosfc.com.br (por Guilherme Guarche), site do Milton Neves, velhaguardacarloskluwe.blogspot.com.br.

Anúncios