Tags

, , ,

Nas páginas da revista A Gazeta Esportiva Ilustrada de dezembro de 1957, o artigo de Octávio Dutra ofereceu aos leitores uma passagem comum aos meninos que sonham com o futebol:

– Início de tarde com muito movimento na vizinhança. Novamente o pequeno Riberto escapou das obrigações escolares. Nem mesmo o risco de outra sova da mãe o fazia desistir dos encantos da bola! 

E assim Riberto cresceu, sempre driblando os livros a até o horário das refeições.

Marcante lateral esquerdo do São Paulo, Oswaldo Riberto nasceu no município de Penápolis (SP), em 30 de agosto de 1933. 

Criado em Porto Feliz (SP), o jovem Riberto foi encaminhado aos quadros amadores do Clube Atlético Ypiranga em 1947. 

O saudoso Estádio do Clube Atlético Ypiranga na Rua dos Sorocabanos. Foi lá que Riberto começou sua trajetória nos gramados. Crédito: revista A Gazeta Esportiva Ilustrada.

Riberto no gramado do Maracanã. Crédito: revista do Esporte.

Conquistou títulos em diversas categorias e chegou muito bem recomendado ao quadro de Aspirantes.

Em 1952 recebeu suas primeiras oportunidades no elenco principal. Jogava como centro-médio até ser utilizado pela lateral esquerda, posição onde conquistou reconhecimento rapidamente.

Com a camisa do Ypiranga, Riberto jogou ao lado de nomes famosos; como Mário Travaglini e o ponta-esquerda Rubens Francisco Minelli.

Riberto ficou conhecido como “Britânico” não só por sua pontualidade nos compromissos, mas também por sua obediência tática, mesmo que para isso fosse preciso sacrificar suas preferências.

No findar de 1954 seu passe foi negociado com a Associação Atlética Ponte Preta de Campinas (SP), equipe onde permaneceu por apenas uma temporada.

Crédito: revista A Gazeta Esportiva Ilustrada número 102 – Dezembro de 1957.

Crédito: revista Tricolor número 63 – Março de 1958.

Contratado pelo São Paulo Futebol Clube em 1956, Riberto inicialmente ficou na suplência do experiente Alfredo Ramos, também conhecido como “Alfredo Polvo”.

Com a saída de Alfredo Ramos para o Corinthians em junho de 1957, Riberto assumiu a condição de titular e foi campeão paulista da temporada.

Em 1960 participou das festividades de inauguração do Estádio do Morumbi. Abaixo, os registros da partida que abriu os portões da imponente criação do arquiteto Vilanova Artigas:

2 de outubro de 1960 – Amistoso Internacional – São Paulo Futebol Clube 1×0 Sporting Clube de Portugal – Inauguração do Estádio do Morumbi – Árbitro: Olten Ayres de Abreu – Gol: Peixinho aos 12′ do primeiro tempo.

São Paulo: Poy; Ademar, Gildésio e Riberto; Fernando Sátiro e Victor; Peixinho, Jonas (Paulo Lumumba depois Cláudio Garcia), Gino Orlando, Gonçalo e Canhoteiro (Roberto Frojuello). Técnico: Flávio Costa. Sporting: Aníbal; Lino, Morato e Hilário; Mendes e Júlio; Hugo, Faustino, Figueiredo (Fernando), Diogo (Geo) e Seminário. Técnico: Alfredo Gonzalez.

Crédito: reprodução revista A Gazeta Esportiva Ilustrada número 169 – 1960.

Outro grande momento de Riberto aconteceu na excursão invicta do São Paulo pelos gramados da Europa, em maio de 1964.

Foram 12 partidas com 9 vitórias e 3 empates. O Tricolor enfrentou e venceu equipes tradicionais como o Bordeaux (FRA), Borussia Dortmund (ALE), Fiorentina (ITA) e Milan (ITA).

Riberto continuou no Morumbi até o aparecimento de Serafim e Tenente em meados de 1964. Pelo São Paulo foram 477 participações com 252 vitórias, 117 empates, 108 derrotas e 19 gols marcados.

Os números foram publicados pelo reconhecido Almanaque do São Paulo, do autor Alexandre da Costa. Oswaldo Riberto faleceu na cidade de São Paulo (SP), em 23 de junho de 1993.

Crédito: revista do Esporte número 91 – 1960.

Partindo da esquerda; De Sordi, Rubens, Roberto Dias, Poy, Riberto e Procópio. Crédito: revista do Esporte número 164 – 28 de abril de 1962.

Créditos de imagens e informações para a criação do texto: revista Placar, revista A Gazeta Esportiva Ilustrada (por Octávio Dutra), revista do Esporte, revista Grandes Clubes Brasileiros, revista Manchete Esportiva, revista Tricolor, Jornal A Gazeta Esportiva, saopaulofc.net, site do Milton Neves, Almanaque do São Paulo – Alexandre da Costa, albumefigurinhas.no.comunidades.net.

Anúncios