Tags

, , ,

Colaborou José Leôncio Carvalho.

Conhecido como “Luís Carlos Tatu”, Luís Carlos Silva Lemos nasceu na cidade do Rio de Janeiro (RJ), em 11 de agosto de 1947. (*) Algumas fontes registram seu local de nascimento em Três Irmãos (RJ).

Depois de passar pelo Paduano Esporte Clube (RJ), sua caminhada continuou nas categorias amadoras do Clube de Regatas do Flamengo. Com o título da categoria juvenil em 1967, Luís Carlos recebeu suas primeiras oportunidades no time principal.

Ponteiro-direito habilidoso, seu futebol também era aproveitado pelo lado esquerdo do gramado. Considerado uma grande revelação, o jogador parecia ter um futuro brilhante na Gávea!

Com o prestígio em alta, Luís Carlos participou de uma única partida pela Seleção Brasileira em 1968. Convocado pelo técnico Aymoré Moreira, o ponteiro esteve em campo no empate em 3×3 contra a Iugoslávia, amistoso disputado no Maracanã.

O Flamengo em 1968 no Maracanã. Em pé: Integrante da comissão técnica, Murilo, Manicera, Marco Aurélio, Onça, Carlinhos e Paulo Henrique. Agachados: Luís Carlos, Liminha, César Lemos, Fio e Rodrigues Neto. Crédito: revista do Esporte.

Crédito: revista Grandes Clubes Brasileiros.

Todavia, uma séria contusão pode ter sido o estopim de sua tumultuada transferência para o Club de Regatas Vasco da Gama em fevereiro de 1969.

Conforme publicado pela revista placar em 24 de maio de 1985, a milionária transferência de Luís Carlos para São Januário quase levou os torcedores do Flamengo ao desespero.

Os 500 mil cruzeiros recebidos pelo passe do jogador foram considerados um péssimo negócio. O presidente Veiga Brito, praticamente no final de sua gestão na Gávea, ainda tentou justificar o que parecia injustificável.

A negociação, que caminhou em absoluto segredo em um sábado de carnaval, representou o início de um verdadeiro tormento na vida do cartola rubro-negro.

Para os vascaínos, no entanto, não existiam motivos para comemorar o carnaval com maior intensidade. Teria o presidente do Vasco Reynaldo Reis entrado no famoso conto do vigário?

Luís Carlos tenta escapar da marcação de Figueroa e Falcão. Crédito: revista Placar.

O Vasco da Gama no Maracanã. Em pé: Integrante da comissão técnica, Andrada, Moisés, Renê, Alcir, Eberval e Fidélis. Agachados: Luís Carlos, Rossi, Dé, Silva e Gilson Nunes. Crédito: revista Placar.

O certo é que muitos rumores davam conta que Luís Carlos estava na verdade inutilizado para o futebol. Os boatos surgiram em razão de uma fratura no pé esquerdo, o que o afastou por um bom tempo dos gramados.

Para piorar o clima de boataria, alguns meses depois de assinar com o Vasco da Gama, Luís Carlos foi novamente atingido no pé esquerdo em uma partida contra o São Cristóvão.

Foi mais um bom período parado no departamento médico, além de uma indigesta e injusta fama de “bichado”.

Campeão carioca de 1970, Luís Carlos era uma das grandes opções no esquema montado pelo técnico Elba de Pádua Lima, o lendário Tim.

Em 1972 foi emprestado ao Cruzeiro Esporte Clube (MG), inclusive participando do elenco que faturou o campeonato mineiro da temporada.

Flamengo e Vasco no Maracanã. Partindo da esquerda; o camisa 11 Luís Carlos, o camisa 8 Geraldo e o meio-campista Zanata. Crédito: revista Placar – 18 de junho de 1976.

Na partida decisiva do campeonato brasileiro de 1974, Luís Carlos recebe marcação de Piazza. Ao fundo vemos Roberto Dinamite e Perfumo. Crédito: Jornal Estado de Minas.

De volta ao Vasco, Luís Carlos foi campeão brasileiro de 1974. Com boa campanha, o técnico Mário Travaglini comandou o time no quadrangular final ao lado de Cruzeiro, Internacional e Santos.

Empatados na liderança em número de pontos, Cruzeiro e Vasco partiram para decidir o título. A partida “extra” aconteceria no Mineirão, já que o time mineiro somava mais pontos nas fases anteriores da competição.

Entretanto, no empate em 1×1 entre Cruzeiro e Vasco no dia 24 de julho, o árbitro Sebastião Rufino (PE) registrou a invasão de campo do técnico Ílton Chaves e do diretor de futebol Furletti, em razão de uma suposta penalidade não marcada sobre Palhinha.

Então, o Vasco entrou com recurso no STJD solicitando a inversão do mando de campo para o Maracanã; um argumento baseado no que estava previsto no regulamento em caso de invasão do gramado.

Como o STJD levaria muito tempo para julgar o recurso dos cariocas, o encontro “extra” corria o risco de ser disputado somente no ano seguinte pela falta de calendário.

Foto de Adalberto Diniz. Crédito: revista Placar – 25 de fevereiro de 1977.

Assim, os dirigentes entraram em acordo para que o recurso fosse retirado em troca de uma maior participação dos mineiros na bilheteria.

Dessa forma, em 1 de agosto de 1974, o Vasco venceu o Cruzeiro por 2×1 e Luís Carlos colocou a faixa de campeão brasileiro no peito!

No início de 1977, o presidente Francisco Horta promoveu uma troca com o time de São Januário. Luís Carlos foi para o Fluminense e Dirceu Guimarães foi para o Vasco.

Em 1980 o ponteiro passou rapidamente pelo Bangu Atlético Clube. Foram apenas 4 apresentações com 1 vitória, 1 empate e 2 derrotas. Os registros foram divulgados pelo site bangu.net.

Luís Carlos jogou ainda pelo Olaria Atlético Clube (RJ) e pelo Campo Grande Atlético Clube (RJ). Formado em Direito, o ex-atacante trabalhou também como encarregado de contratos da Suderj – Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro.

Crédito: albumefigurinhas.no.comunidades.net.

Com o contrato quase terminando no Vasco, Luís Carlos estava feliz com sua transferência para o Fluminense. Foto de Luís Paulo Machado. Crédito: revista Placar – 25 de fevereiro de 1977.

Créditos de imagens e informações para a criação do texto: revista Placar (Adalberto Diniz, Aristélio Andrade, Emanoel Mattos, Fernando Pimentel, Luís Augusto Chabassus, Luís Paulo Machado e Mílton Costa Carvalho), revista do Esporte, revista Grandes Clubes Brasileiros, Jornal dos Sports, Jornal Estado de Minas, bangu.net, cacellain.com.br, campeoesdofutebol.com.br, gazeta esportiva.net, globoesporte.globo.com, José Leôncio Carvalho, netvasco.com.br, site do Milton Neves (por Marcelo Rozenberg), vasco.com.br, albumefigurinhas.no.comunidades.net.

Anúncios