Tags

, , ,

Como não lembrar do futebol nos tempos de escola? Como esquecer dos minutos roubados nos intervalos das aulas; das bolas improvisadas, ou ainda do emocionante clima dos torneios internos ou externos?

Cláudio João Danni, que defendeu o Internacional, Corinthians, Cruzeiro e Seleção Brasileira, nasceu na cidade de Canoas (RS), em 22 de fevereiro de 1942.

Aluno do Externato São Luiz, seu desenfreado interesse pelo futebol o fazia jogar qualquer pelada em qualquer canto da escola; até como goleiro!

Mais tarde, seu nome ganhou fama no futebol amador da região, época em que jogava como lateral-esquerdo e quarto-zagueiro.

Conforme publicado pelo jornalista Francisco Antonio (Xico Júnior) no site xicojunioreofuteboldecanoas.blogspot.com.br, Cláudio Danni foi encaminhado aos times de base do Sport Club Internacional em 1959.

Crédito: revista do Esporte número 226 – 6 de julho de 1963.

O Internacional no início da década de 60. Em pé: Cláudio Danni, Dilson, Barradas, Kim, Osmar e Cestari. Agachados: Deraldo, Paulo Vecchio, Larry, Osvaldinho e Ivo Diogo. Crédito: revista Esporte Ilustrado.

Campeão na categoria juvenil, Cláudio Danni foi aproveitado nos Aspirantes do Internacional antes de ser lançado no time principal.

Campeão gaúcho de 1961, o Internacional do jovem Cláudio Danni realizou 22 partidas para faturar o título. Foram 16 vitórias, 4 empates, 2 derrotas e 56 gols marcados.

O quarto-zagueiro da cidade de Canoas também foi lembrado para servir o escrete canarinho, tanto no selecionado de “Novos” como também na formação principal.

De acordo com o livro “Seleção Brasileira 1914-2006”, dos autores Antônio Carlos Napoleão e Roberto Assaf, Cláudio Danni fez parte do elenco que foi campeão da Copa Roca em 1963.

No segundo semestre de 1963, o futebol de Cláudio Danni despertou forte interesse dos dirigentes do Sport Club Corinthians Paulista.

Crédito: revista do Esporte.

Crédito: revista A Gazeta Esportiva Ilustrada número 245 – Janeiro de 1964.

No Parque São Jorge, Cláudio Danni não encontrou maiores dificuldades em sua adaptação, graças ao acolhimento sempre amigável de Oreco, o conterrâneo gaúcho que chegou ao Corinthians em 1957.

Abaixo, uma das participações de Cláudio no campeonato paulista de 1964, quando disputou várias partidas na composição de meia-cancha, ao lado de Édson Cegonha:

15 de julho de 1964 – Campeonato paulista – Corinthians 2×1 Botafogo de Ribeirão Preto – Estádio Alfredo Schurig – Árbitro: Valdemar Antônio de Oliveira – Gols: Flávio aos 31’ e Alex aos 36’ do primeiro tempo; Flávio aos 15’ do segundo tempo.

Corinthians: Heitor; Ari Ercílio, Clóvis e Oreco; Édson e Cláudio; Marcos, Luizinho, Silva, Flávio e Bazzani. Botafogo: Expedito; Ditinho, Veríssimo e Maciel; Berguinho e Carlucci; Zuino, Alex, Antoninho, Adalberto e Gaze. 

Depois de 54 jogos e o título paulista de Aspirantes de 1964, Cláudio Danni deixou o Corinthians em 1966, quando seu passe foi negociado com o Cruzeiro de Belo Horizonte.

Eduardo e Claudio Danni no Parque São Jorge. Crédito: revista do Esporte número 264 – 28 de março de 1964.

Campeão da Taça Brasil de 1966 e bicampeão mineiro nas edições de 1966 e 1967, Cláudio Danni permaneceu no Cruzeiro até 1968. Algumas fontes registram ainda uma rápida passagem pelo América de Cali (Colômbia) em 1967.

Abaixo, uma das participações de Cláudio na grande campanha do Cruzeiro na Taça Brasil de 1966:

23 de outubro de 1966 – Taça Brasil – Cruzeiro 2×1 Grêmio – Estádio do Mineirão – Árbitro: Cláudio Magalhães – Gols: Vieira aos 47′, Marco Antônio aos 51′ e Tostão aos 61‘ do segundo tempo.

Cruzeiro: Raul; Pedro Paulo, William, Cláudio e Hilton Chaves; Piazza e Dirceu Lopes; Natal, Tostão, Evaldo (Marco Antônio) e Hilton Oliveira. Grêmio: Arlindo; Altemir, Aírton, Áureo e Everaldo; Sérgio Lopes e Paíca; Vieira, Joãozinho, Alcindo e Volmir.

Em seguida, Cláudio Danni voltou ao futebol gaúcho para encerrar a carreira em 1970, pelo Cruzeiro de Porto Alegre, cidade onde fixou moradia.

Cláudio Danni e Mário Tito, antes do confronto entre Corinthians e Bangu pelo Torneio Rio-São Paulo. Crédito: revista A Gazeta Esportiva Ilustrada número 255 – Junho de 1964.

O Corinthians, campeão paulista de Aspirantes de 1964. Em pé: Neco, Mendes, Barbosinha, Édson Cegonha, Cláudio Danni e Gilberto. Agachados: Sérgio Echigo, Manoelzinho, Osmar, Rivellino e Lima. Crédito: revista A Gazeta Esportiva Ilustrada número 267.

Créditos de imagens e informações para a criação do texto: revista Placar, revista A Gazeta Esportiva Ilustrada, revista do Esporte, revista Esporte Ilustrado, revista Manchete, revista O Cruzeiro, Jornal A Gazeta esportiva, cacellain.com.br, campeoesdofutebol.com.br, gazetaesportiva.net, globoesporte.globo.com, internacional.com.br, site do Milton Neves (por Gustavo Grohmann), xicojunioreofuteboldecanoas.blogspot.com.br (por Xico Júnior), Livro: Seleção Brasileira 1914-2006 – Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf.