Tags

, , ,

Em 1950, o popular Jornal Mundo Esportivo publicou o perfil do lateral-esquerdo e também zagueiro Ivan, que fez sucesso no Santos e no simpático “Elefante da Noroeste”, como também é conhecido o Linense.

No artigo do jornal, Ivan foi apresentado como um “comilão” de macarronada, um jovem que tinha paixão em ouvir um bom bolero e que além do gosto pelo futebol praticava natação.

Na mesma reportagem, Ivan também revelou aos leitores que sempre detestou árbitros autoritários ou jogadores desleais e violentos.

Ivan Vicente Melo nasceu em Florianópolis (SC) no dia 24 de fevereiro de 1927. Iniciou sua caminhada esportiva jogando como meia-esquerda nos quadros do Paula Ramos Esporte Clube (SC).

No segundo semestre de 1950, seus direitos federativos foram transferidos ao Santos Futebol Clube, que naquele momento procurava por um substituto para Alfredo Ramos, que praticamente estava acertado com o São Paulo.

Em 1950, Alfredo Ramos foi contratado pelo São Paulo, contudo o promissor Ivan prontamente deu conta do recado! Crédito: Jornal Mundo Esportivo número 217 – Sexta feira, 20 de outubro de 1950.

O time do Santos era muito forte, antes mesmo do aparecimento de Pelé. Em pé: Cássio, Barbosinha, Hélvio Piteira, Urubatão, Formiga e Ivan. Agachados: Carlinhos, Walter, Álvaro, Vasconcelos e Tite. Crédito: revista Grandes Clubes Brasileiros.

Conforme publicado pelo site “acervosantosfc.com”, sua primeira participação aconteceu em 18 de julho de 1950, no grande triunfo santista sobre o Madureira (RJ) pela contagem de 6×2, jogo amistoso disputado na Vila Belmiro.

Em 1952 Ivan foi emprestado ao Clube Atlético Linense (SP). Foi campeão da segunda divisão com um memorável resultado de 3×0 diante da Ferroviária de Araraquara, jogo disputado em 31 de maio de 1953, no Pacaembu.

A vitória valeu o acesso para o primeiro escalão do futebol paulista. Assim, Ivan continuou nas fileiras do Linense para os compromissos da temporada de 1953:

13 de dezembro de 1953 – campeonato paulista segundo turno – Linense 4×1 São Paulo – Estádio Gigante de Madeira (Lins) – Árbitro: Pedro Calil – Gols: Américo Murolo (2), Washington e Alfredinho para o Linense; Gino Orlando para o São Paulo.

Linense: Narciso, Ruy e Noca; Frangão, Geraldo e Ivan; Alfredinho, Américo Murolo, Washington, Próspero e Alemãozinho. São Paulo: Poy, De Sordi e Mauro; Pé de Valsa, Bauer e Alfredo Ramos; Maurinho, Albella, Gino Orlando, Negri e Teixeirinha.

Álbum de figurinhas Picando o Couro. Cromo de Ivan na página do Santos. Crédito: albumefigurinhas.no.comunidades.net.

Partindo da esquerda; Hélvio Piteira, Manga e Ivan. Foto de Newton Viana. Crédito: reprodução revista Esporte Ilustrado número 955 – 26 de julho de 1956.

Ivan encontrou seu lugar definitivo no corredor esquerdo defensivo, posição em que ganhou destaque por sua habilidade e eficiência na marcação.

De volta ao elenco do Santos em 1954, Ivan foi aos poucos conquistando seu justo e merecido espaço! Seu desempenho sempre regular foi determinante na conquista do bicampeonato paulista nas edições de 1955 e 1956.

Ivan deixou o Santos em 1958, quando firmou compromisso com o Sport Club Corinthians Paulista. Pelo alvinegro da Vila Belmiro foram 253 jogos e 7 gols marcados.

Sua última partida pelo Santos foi registrada no dia 10 de outubro de 1957, no confronto amistoso vencido pelo time praiano por 1×0 diante do Canto do Rio (RJ).

Todavia, sua passagem pelo time do Parque São Jorge foi apenas modesta e sem o mesmo brilho dos tempos em que defendeu o Santos!

Dotado de boa técnica e muita versatilidade, Ivan também foi utilizado em diversos compromissos como zagueiro. Crédito: reprodução revista A Gazeta Esportiva Ilustrada.

O respeitado “esquadrão” santista. Partindo da esquerda; Barbosinha, Hélio, Wilson, Formiga, Urubatão, Ramiro, Ivan, Pepe, Álvaro, Vasconcelos e Tite. Crédito: reprodução revista A Gazeta Esportiva Ilustrada.

De acordo com o Almanaque do Corinthians, do autor Celso Dario Unzelte, Ivan disputou apenas 15 partidas; com 10 vitórias, 3 empates, 2 derrotas e nenhum gol marcado.

Depois do período no Corinthians, Ivan defendeu ainda o Jabaquara Atlético Clube (SP) e a Associação Atlética Portuguesa de Santos (SP). Abaixo uma das participações pelo Jabaquara:

18 de outubro de 1959 – campeonato paulista segundo turno – Santos 3×4 Jabaquara – Estádio da Vila Belmiro – Árbitro: Stefan Walter Glanz – Gols: Coutinho (2) e Pepe para o Santos; Hélio (2), Luiz e Valdir para o Jabaquara.

Santos: Manga, Pavão e Mourão; Getúlio, Formiga e Zito; Dorval, Sormani, Pagão, Coutinho e Pepe. Jabaquara: Barbosinha; Hélvio e Ivan; Vitorino, Hélio e Miguel; Valdir, Saul, Melão, Bugre e Luiz.

Ao deixar o futebol, Ivan fixou moradia em Brasília (DF) e trabalhava em uma empresa especializada em segurança e limpeza de estabelecimentos comerciais. Ivan Vicente Melo faleceu em Brasília (DF), em 12 de agosto de 1987.

Partindo da esquerda; Ivan, Ramiro e Zito. Crédito: revista A Gazeta Esportiva Ilustrada – 1ª quinzena de setembro de 1956.

No dia 11 de novembro de 1956, na Vila Belmiro, o atacante Zague fez sua primeira partida pelo Corinthians e marcou 2 gols na goleada de 4×0 sobre o Santos pelo certame paulista. Partindo da esquerda; Ivan, Hélvio, Zague, Ramiro e o goleiro Manga. Crédito: revista Esporte Ilustrado número 971 – 15 de novembro de 1956.

Créditos de imagens e informações para a criação do texto: revista Placar (por Jose Maria de Aquino), revista A Gazeta Esportiva Ilustrada (por Pedro de Paulo Neto e Rafael Herrera), revista Esporte Ilustrado (por Levy Kleiman, Newton Viana e Luís Mendes), revista Grandes Clubes Brasileiros, revista Manchete Esportiva, Jornal A Gazeta Esportiva, Jornal Mundo Esportivo, acervosantosfc.com (por Gabriel Santana), campeoesdofutebol.com.br, gazetaesportiva.net, santosfc.com.br, site do Milton Neves, Almanaque do Corinthians – Celso Dario Unzelte, Livro: A História do Campeonato Paulista – André Fontenelle e Valmir Storti – Publifolha, albumefigurinhas.no.comunidades.net.