Tags

, , ,

Na marcha do tempo, muitos jogadores oriundos do futebol mineiro fizeram enorme sucesso vestindo a camisa do “Glorioso”. Nomes que até hoje são lembrados como grandes expoentes da história do clube.  

Como esquecer de Braguinha, Caieira, Carlyle, Geninho, Gerson dos Santos, Gil (ponta-direita), Heleno de Freitas, Juvenal, Marcelo Oliveira, Pampolini, Perácio, Ricardo Rogério de Brito (Alemão), Valtencir, Vinícius e Zezé Procópio.

Conhecido como “Braguinha”, José Braga nasceu em Belo Horizonte (MG) no dia 29 de novembro de 1926, embora algumas edições da revista Esporte Ilustrado apontem o seu nascimento como 27 de maio de 1927.

Além do memorável título do campeonato carioca de 1948, Braguinha também conquistou pelo Botafogo o “Torneio Triangular”, certame disputado em 1951 na cidade de Porto Alegre.

Rápido e muito habilidoso, Braguinha começou sua trajetória nos primeiros anos da década de 1940, nos quadros amadores do Clube Atlético Mineiro (MG).

O Cruzeiro tricampeão mineiro em 1945. Partindo da esquerda; Geraldo, Bibi, Ismael, Bituca, Azevedo, Niginho, Nogueirinha, Juca, Braguinha, Selado e Juvenal. Crédito: revista Esporte Ilustrado número 375 – 14 de junho de 1945.
Um pôster colorido de Braguinha como cortesia aos torcedores do Botafogo! Crédito: reprodução revista O Globo Sportivo número 415 – Sexta Feira, 9 de agosto de 1946.

Na temporada de 1944, Braguinha foi definitivamente aproveitado no elenco principal do Atlético, mesmo ano em que posteriormente foi transferido para o Cruzeiro Esporte Clube (MG).

Conquistou o título mineiro de 1945 pelo Cruzeiro e no segundo semestre de 1946, seus direitos foram negociados com o futebol carioca para defender o Botafogo de Futebol e Regatas (RJ).

Sua adaptação na então capital federal não foi nada fácil, o que representou o seu pronto retorno ao mesmo Atlético Mineiro, onde permaneceu até o início de 1948, quando foi reintegrado ao plantel do Botafogo.

Conforme reportagem publicada na revista O Globo Sportivo número 534, de 17 de dezembro de 1948, o regresso de Braguinha ao Botafogo não significou uma estabilidade imediata!

Com seu futebol um tanto questionado durante o primeiro turno do campeonato carioca de 1948, o ponteiro-esquerdo quase largou tudo para voltar ao cenário mineiro, agora para acertar com o Cruzeiro.

Uma portentosa linha de ataque do Botafogo! Partindo da esquerda: Paraguaio, Ariosto, Zezinho, Octávio e Braguinha. Crédito: revista O Globo Sportivo número 666.
Mais uma boa linha ofensiva do Botafogo no magnífico palco do Maracanã! Partindo da esquerda: Paraguaio, Geninho, Sylvio Pirillo, Octávio e Braguinha. Crédito: revista O Globo Sportivo número 673.

Todavia, no segundo turno da competição, Braguinha entrou nos trilhos e foi uma das figuras determinantes para o sucesso do esquema de jogo adotado pelo treinador Zezé Moreira. 

A campanha do Botafogo no certame carioca de 1948 foi iniciada com um alerta preocupante. Jogando em casa, o conjunto da “Estrela Solitária” foi goleado pelo São Cristóvão pela contagem de 4×0.

Depois da inesperada derrota para o São Cristóvão em casa, o Botafogo cresceu de produção e chegou com méritos na última rodada para decidir o “caneco” contra o Vasco de Barbosa, Eli do Amparo, Danilo Ademir, Ipojucan e Chico.

Há treze anos sem ganhar o campeonato carioca, os torcedores do Botafogo lotaram o Estádio de General Severiano na tarde de 12 de dezembro de 1948.

Logo nos primeiros minutos da contenda, os alvinegros comemoraram o gol de cabeça marcado pelo ponteiro Paraguaio. Depois, Braguinha e Octávio pelo Botafogo e Ávila (contra) para o Vasco, deram números finais ao placar de 3×1.

O Botafogo no Torneio Rio-São Paulo de 1952. Em pé: Tomé, Oswaldo Baliza, Nilton Santos, Araty, Ruarinho e Carlito. Agachados, Braguinha, Geninho, Sylvio Pirillo, Octávio e Jaime. Crédito: revista O Globo Sportivo.
Linha ofensiva do Botafogo em 1948. Partindo da esquerda; Paraguaio, Geninho, Sylvio Pirillo, Octávio e Braguinha. Crédito: revista Esporte Ilustrado número 556 – 2 de dezembro de 1948.

Os registros do confronto que definiu o título do campeonato carioca de 1948: 12 de dezembro de 1948 – Campeonato carioca – Segundo turno – Botafogo 3×1 Vasco da Gama – Estádio General Severiano (RJ) – Árbitro: Mário Vianna – Gols: Paraguaio, Braguinha e Octávio para o Botafogo; Ávila (contra) para o Vasco da Gama.

Botafogo: Oswaldo Baliza, Gerson dos Santos e Nilton Santos; Rubinho, Ávila e Juvenal; Paraguaio, Geninho, Sylvio Pirillo, Octávio e Braguinha. Técnico: Zezé Moreira. Vasco da Gama: Barbosa, Augusto e Wilson; Eli do Amparo, Danilo e Jorge; Friaça, Ademir Menezes, Dimas, Ipojucan e Chico. Técnico: Flávio Costa.

Braguinha continuou no elenco do Botafogo até o findar de 1953. Em seguida jogou novamente pelo Atlético Mineiro (MG), em sua terceira e derradeira passagem pelo clube.  

(*) De acordo com alguns artigos, Braguinha passou rapidamente pelo futebol paulista defendendo o Palmeiras em uma única partida no começo de 1954. Também ocorrem apontamentos sobre uma passagem pelo XV de Piracicaba, o que não está amparado com o devido apoio documental.

(**) Não foram encontrados registros devidamente confirmados sobre outras atividades de José Braga (Braguinha) fora do competitivo mundo da bola!

Nos braços da esfuziante torcida do Botafogo, o emocionado Braguinha recebe o merecido reconhecimento! Crédito: revista Esporte Ilustrado número 557 – 9 de dezembro de 1948.
Experiência e Juventude no elenco do Botafogo. Partindo da esquerda; Octávio, Geninho, Braguinha, Zezinho e Paraguaio. Crédito: revista Esporte Ilustrado número 559 – 23 de dezembro de 1948.

Créditos de imagens e informações para a criação do texto: revista Placar (por Charles Guimarães, Maurício Azêdo, Maurício Cardoso, Mauro Pinheiro e Raul Quadros), revista Esporte Ilustrado (por Alberto Ferreira, Januário L. Carneiro, Leunam Leite, Levy Kleiman, Luís Mendes e Simões Coelho), revista Grandes Clubes Brasileiros, revista O Cruzeiro, revista O Globo Sportivo (por Carlos Areas, Geraldo Romualdo da Silva e Indaiassu Leite), Jornal dos Sports, Jornal O Globo, acervo.oglobo.globo.com, botafogo.com.br, campeoesdofutebol.com.br, globoesporte.globo.com, albumefigurinhas.no.comunidades.net.