Tags

, , ,

Afinal, o que Lanzoninho e Vilson Tadei tem em comum, além da calvície precoce e do futebol refinado?

Separados por épocas diferentes, ambos jogaram pelo Coritiba e pelo tricolor paulista, antes de fazerem um enorme sucesso no futebol pernambucano pelo Santa Cruz.

Como jogador, Lanzoninho ganhou destaque nas décadas de 1950 e 1960, ao passo que Vilson Tadei ofereceu sua reconhecida capacidade nas décadas de 1970 e 1980.

Defenderam clubes de muita tradição e conquistaram títulos importantes. Depois, continuaram sua rica caminhada como treinadores. O marcante Lanzoninho orientou principalmente equipes do cenário paranaense; enquanto Vilson Tadei escreveu sua história especialmente no interior paulista!

Vilson Tadei, ou ainda “Vílson Taddei”, nasceu no município de Urupês (SP), em 2 de julho de 1954, embora algumas publicações apontem seu nascimento no mês de junho de 1954.

Vilson Tadei quando iniciou sua caminhada no Rio Preto Esporte Clube (SP). Crédito: gazeta esportiva.net.

Jogando pelo Coritiba diante do Grêmio Maringá pelo campeonato paranaense, o camisa 10 Vilson Tadei marcou um dos gols mais bonitos de sua carreira. Foto de Jorge Éder. Crédito: revista Placar – 24 de outubro de 1980.

Seus primeiros passos no futebol aconteceram em 1971, nas fileiras amadoras do simpático Rio Preto Esporte Clube (SP).

Aproveitado pelo jovem treinador mineiro Carlos Alberto Silva, o meia-armador Vilson Tadei chegou bem recomendado ao mundo do profissionalismo.

Passou depois por empréstimo pelo América (SP), Barretos (SP) e Penapolense (SP), antes de firmar compromisso com o São Paulo Futebol Clube em 1978.

No tricolor, o esforçado moço de Urupês tinha tudo para dar certo, ainda que o técnico Rubens Minelli demonstrasse total cautela para promover mudanças no time.

Depois da chegada de Carlos Alberto Silva ao Morumbi em 1980, Vilson Tadei logo percebeu que continuar no clube era o mesmo que “chover no molhado”.

O camisa 10 Vilson Tadei foi determinante na grande campanha do Grêmio na temporada de 1981. Foto de Adolpho Gerchmann. Crédito: revista Placar – 17 de abril de 1981.

Uma grande fase no futebol gaúcho. Foto de Nico Esteves. Crédito: revista Placar – 8 de maio de 1981.

Talvez por esse motivo, o “bom careca” tenha desenvolvido ao longo de sua carreira um certo revanchismo quando enfrentava equipes paulistas.

Antes do findar do primeiro semestre de 1980, uma boa oferta do Coritiba Foot Ball Club (PR) parecia ser o remédio certo para seguir em frente.

Conforme publicado pela revista Placar na edição de 29 de maio de 1981, o decepcionado Vilson Tadei reconheceu que deixar o São Paulo foi um grande negócio.

Todavia, apesar de todo o empenho demonstrado no alviverde do Alto da Glória, o insucesso no campeonato paranaense de 1980 foi um duro golpe!

Foi então que apareceu uma surpreendente proposta do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense (RS). Era quem sabe, o momento certo para que finalmente seu bom futebol fosse devidamente aproveitado.

Uma pedra no sapato dos times paulistas. Crédito: revista Placar – 29 de maio de 1981.

Sair do São Paulo foi um grande negócio. Foto de Nico Esteves. Crédito: revista Placar – 29 de maio de 1981.

Dono de uma capacidade técnica indiscutível, Vilson Tadei ganhou no sul outras qualidades também importantes.

Aprimorou combatividade na marcação, melhorou muito sua condição atlética e principalmente; ganhou um entendimento mais consciente de seu papel tático no esquema de jogo.

Com 26 anos de idade, Vilson Tadei encontrou no Grêmio o ambiente favorável para jogar tudo o que sabia. Escalado como médio-volante ou meia de armação, o “carequinha” logo caiu nas graças do exigente Ênio Andrade.

Campeão gaúcho de 1980, sua participação foi determinante na memorável campanha do título brasileiro de 1981, uma conquista com dedicatória especial ao técnico do São Paulo, Carlos Alberto Silva, que não fez força para mantê-lo no Morumbi.

Ao deixar o Grêmio, Vilson Tadei assinou contrato com o Santa Cruz (PE), equipe onde não permaneceu por muito tempo, mas conquistou reconhecimento e muito respeito.

“Não cheguei ao nordeste para fazer turismo. Quero ser campeão”. Crédito: revista Placar – 6 de agosto de 1982.

Calvície e bom futebol. Os torcedores do Santa Cruz logo lembraram de Lanzoninho, craque da década de 1950. Foto de José Preá. Crédito: revista Placar – 6 de agosto de 1982.

Verdadeiro andarilho, o experiente Vilson Tadei passou depois pelo Guarani (SP), Internacional (RS) e Vasco da Gama (RJ).

Em seguida foi transferido para o futebol mexicano e defendeu o Club de Fútbol Monterrey, quando inclusive faturou o campeonato nacional de 1986.

De volta ao Brasil, Vilson Tadei jogou ainda pelo Botafogo (SP), Taquaritinga (SP), Jaboticabal (SP) e finalmente o Jalesense (SP), sua última equipe como jogador profissional. (*) Algumas fontes registram ainda uma passagem pelo Figueirense (SC).

No papel de treinador, o sempre competente Vilson Tadei trabalhou em diversas agremiações, principalmente no interior paulista:

– Nacional (AM), Gama (DF), Anápolina (GO), Trindade (GO), URT (MG), Londrina (PR), Operário (MS), América (SP), Barretos (SP), Ferroviária (SP), Internacional de Bebedouro (SP), Guarani (SP), Guaratinguetá (SP), Grêmio Barueri (SP), Jaboticabal (SP), Jalesense (SP), Linense (SP), Marília (SP), Oeste (SP), Olímpia (SP), Monte Azul (SP), Rio Preto (SP), Santo André (SP), São Bento (SP), São Caetano (SP), Sertãozinho (SP).

Do frio do sul ao calor do nordeste. Foto de José Preá. Crédito: revista Placar – 6 de agosto de 1982.

Classe e experiência de sobra na meia-cancha do Santa Cruz. Crédito: revista Placar.

Créditos de imagens e informações para a criação do texto: revista Placar (por Adolpho Gerchmann, Emanuel Mattos, Jorge Éder, José Eugênio, José Preá, Lenivaldo Aragão, Maria Helena Araújo, Nico Esteves, Roberto José da Silva, Rodolpho Machado e Sílvio Ferreira), revista Manchete Esportiva, Jornal da Tarde, campeoesdofutebol.com.br, gazeta esportiva.net, globoesporte.globo.com (por Helena Rebello), gremio.net, saopaulofc.net, site do Milton Neves (por Rogério Micheletti), albumefigurinhas.no.comunidades.net.

Anúncios